A carregar Eventos
  • Este evento já decorreu.

Exposição de Fotografia “Aeromoço”

Gratuito

Detalhes

Início:
Julho 28 @ 18:30
Fim:
Agosto 21 @ 13:00
Custo:
Gratuito

Local

Bang Venue
Praça Dr. Alberto Manuel Avelino nº1
Torres Vedras, Lisboa 2560-284 Portugal
+ Mapa do Google
Telefone:
261317911
Site:
www.bang-venue.com

Bilhetes

The numbers below include tickets for this event already in your cart. Clicking "Get Tickets" will allow you to edit any existing attendee information as well as change ticket quantities.
Bilhetes are no longer available

No âmbito da Open Call da Esplanada Artística, no dia 28 de Julho, às 18:30, recebemos o projeto “Tsunami Alert” de Pedro Gonçalves e a sua Exposição de Fotografia intitulada “Aeromoço”, inspirada na música de Samuel Úria.

Esta é uma exposição alternativa que apoia a arte emergente, adaptando-se ao tema e ao espaço que, tanto um como outro, respiram música – as fotografias estarão expostas nos pilares da Bang Venue, com uma perspetiva diferente da que assumiriam se estivessem numa galeria, uma vez que nesta sala se encontram dentro do seu “habitat natural”.

Originalmente de Leiria, Pedro Gonçalves já viveu em diversas cidades como Caldas da Rainha, Figueira da Foz, Tomar, Aveiro, Vila Franca de Xira, Peterborough e Oslo. Em 2016, antes de um estágio de 4 meses em Oslo, o irmão oferece-lhe uma máquina fotográfica de rolo e, a partir de 2018, frequenta os concertos em Lisboa, Leiria e pequenos festivais no centro de Portugal, fotografando artistas e bandas como The Legendary Tigerman, Samuel Úria, Putan Club, Sunflowers ou Solar Corona. Tem um especial interesse em ecologia, saúde, vídeojogos antigos e a cena Skate/Punk. No seu projeto dá a conhecer o novo mundo da fotografia analógica em Portugal, como começou e como faz a gestão dos consumíveis e máquinas. Vai falar-nos sobre fotografia de concerto numa perspetiva técnica, inspirando o público a desafiar-se no seu dia-a-dia e sair da rotina e zona de conforto.

Todas as histórias têm um início e esta não é diferente: tudo começou com a receção de uma notícia, onde foi aceite para um estágio de Erasmus, 4 meses em Oslo para fazer um estágio no Hospital Universitário de Oslo, o principal hospital do país. Já eram frequentes as discussões com o seu irmão relativamente às máquinas fotográficas dele: eram velhas, ninguém as reparava e gastava-se bastante dinheiro com os consumíveis – os rolos, a sua revelação, os acessórios, as lentes. Cada foto implicaria um gasto de cerca de 35 cêntimos – estivessem boas ou não. O risco simplesmente não vale a pena quando com uma máquina fotográfica digital conseguimos tirar milhares de fotos, escolher uma, editar e publicar nas redes sociais ou no meio que bem entendermos. As coisas que faria com uma máquina digital nas mãos, pensava ele, não fossem elas tão caras. Mas, mesmo antes de embarcar, o seu irmão ofereceu-lhe uma máquina fotográfica e três rolos.

A exposição estará patente na Bang Venue até ao dia 28 de Agosto.

Entrada livre. Lugares limitados.

Cá vos esperamos!